Telefone (38) 3221-1332


Endereço: Rua Barão do Rio Branco, 608, Centro - Montes Claros

acebook

Saúde oral na grávida e no bebê

Admin

Perguntas e respostas úteis

1-A GRAVIDEZ ENFRAQUECE OS DENTES E POR ISSO HÁ MAIOR RISCO PARA A DOENÇA CÁRIE?
Não. Durante a gestação pode haver agravamento das condições da má saúde oral, mas por si só a gravidez não aumenta a incidência de cárie dentária.
2-DURANTE A GRAVIDEZ OS DENTES ENFRAQUECEM PORQUE HÁ PERDA DE CÁLCIO PARA O BEBÉ?
Não. O cálcio está presente nos dentes da mãe, de forma estável e cristalina, não sendo disponível para a circulação sistêmica.
A gravidez não propicia aumento de incidência de cárie dentária.
3-A GENGIVA SANGRA MAIS NA GRAVIDEZ?
Sim. Devido a alterações hormonais a gengiva pode doer e sangrar facilmente, a situação agrava-se se não existirem cuidados adequados de higiene oral.
4-EM CASO DE DOR DE DENTES QUE MEDICAÇÃO PODE SER FEITA?
Nunca se automedique. A grávida deve consultar um Dentista para que lhe seja prescrita medicação ou efetuados os tratamentos dentários adequados que solucionem a situação dolorosa.
5-UMA GRÁVIDA PODE FAZER QUALQUER TIPO DE TRATAMENTO DENTÁRIO?
Sim. Mesmo que necessite de anestesia. Uma infecção oral é mais prejudicial para o bebê do que o tratamento dentário. O ideal seria fazer consulta de medicina dentária antes da gravidez a fim de evitar infecções orais durante este período. As consultas devem ser de curta duração preferencialmente de manhã, sendo mais indicado o segundo trimestre da gestação.
6-A QUE NÍVEL A HIGIENE ORAL DA GRÁVIDA PODE INFLUENCIAR A SAÚDE DO BEBÊ?
A higiene oral é a mais eficaz medida preventiva para evitar infecções da cavidade oral. A mãe pode infectar o bebê por meio de microrganismos provenientes de doenças infecciosas como a cárie dentária e doenças periodontais.
7-QUANDO SE DEVEM INICIAR OS CUIDADOS DE SAÚDE ORAL INFANTIL?
Devem iniciar-se com conselhos pré-natais aos futuros pais sobre a importância de manter uma boa saúde oral. Os cuidados de saúde oral infantil devem ser vistos como a base para uma educação preventiva que proporcione as condições normais para um ótimo crescimento, desenvolvimento e funcionamento. Mesmo antes da erupção dos dentes, devem limpar-se as gengivas do bebê com uma gaze umedecida com água, pelo menos uma vez ao dia, preferencialmente à noite, bem como estabelecer hábitos corretos de alimentação.
8-QUAL A IDADE IDEAL PARA A 1ª CONSULTA DO BEBÉ AO DENTISTA?
A Academia Europeia e Americana de Odontopediatria recomendam a primeira visita ao dentista até ao primeiro ano de idade. Idealmente estas visitas servem para uma observação do estado de saúde oral da criança e informar os pais sobre atitudes preventivas, detectar hábitos nocivos (utilização inadequada de biberão, chupeta) e estabelecer um programa adequado ao grau de risco do bebê
9-QUAL A IMPORTÂNCIA DOS PRIMEIROS DENTES?
Os dentes temporários ou de leite têm várias funções para o desenvolvimento normal das crianças, tais como: estética, mastigação, manter espaço para os dentes permanentes, fonética, influência no crescimento dos maxilares, respiração e deglutição. Não devemos esquecer que os últimos dentes a serem substituídos não caem antes dos 11-12 anos e devem realizar as suas funções corretamente até então.
10-DEVEM TRATAR-SE OS DENTES DE LEITE?
Sim. Os dentes temporários podem ser afetados por cárie tal como os definitivos. As características próprias dos primeiros dentes fazem com que, uma vez que se inicia a cárie dentária, esta avance rapidamente e afete o tecido nervoso do dente mais depressa que nos definitivos. Evitar a dor produzida pela cárie já é razão suficiente para conservar a saúde dos dentes, e além disso, há que recordar que a cárie é um processo infeccioso e pode afetar a formação dos dentes permanentes, bem como a saúde em geral.